22 de fevereiro de 2017

Entrevistas

Elaborar seu próprio plano de negócios e não contratar alguém para isso, é o que deveria fazer todo empreendedor, afirma professor Andrew Zacharakis da Babson College. Elaborarando o plano de negócios por conta própria o... Clique.


Entrevistado:
Andrew Zacharakis



Este é um processo de conhecimento dos bastidores da empresa. Os empreendedores não pesquisam diretamente com seus clientes e consumidores em potencial e acabam confiando apenas no conhecimento que eles já possuem. É preciso entender o que esse público quer e precisa e isso geralmente leva tempo e dinheiro.

Com ampla experiência como investidor anjo e venture capitalist, Andrew Zacharakis – que prefere ser chamado de Zach – está no mercado há mais de 20 anos ajudando empresários a começar seus negócios. Autor de cinco livros, dois deles traduzidos para o português (“Planos de Negócios que dão certo” e “Como conseguir investimentos para o seu negócio”), Zach é também professor da Babson College, centro de ensino de empreendedorismo mais respeitado do mundo.

Durante sua visita ao Brasil neste mês para ministrar a oficina “Envisioning the future: the power of business planning” (Antevendo o futuro: o poder de planejar um negócio) e moderar o painel “How to build teams to foster growth” (Como criar equipes que promovem crescimento), ambos promovidos pela Endeavor, maior ONG de empreendedorismo do país, Zach conversou com Pequenas Empresas & Grandes Negócios e falou sobre o que acha importante na hora de produzir um plano negócios.

Qual é o erro mais comum ao fazer um plano de negócios?
Acho que o maior problema é que os empreendedores não pesquisam diretamente com seus clientes e consumidores em potencial e acabam confiando apenas no conhecimento que eles já possuem. É preciso entender o que esse público quer e precisa e isso geralmente leva tempo e dinheiro.

Para quais aspectos de um plano de negócios um empreendedor deveria dar mais atenção?
É um longo processo e muitas coisas deveriam ser levadas em consideração. Eu me preocupo menos com o plano em si e mais com o processo de planejar, de conhecer o negócio. E isso envolve muita conversa, com mentores e pessoas que podem dar um retorno sobre seu planejamento. Conversar também com pessoas que estão familiarizadas com seus concorrentes é importante.

Nesse processo, é melhor contratar alguém para fazer o plano de negócios?
Eu acho que todos deveriam fazer seu plano de negócios por conta própria. O processo de construir um plano de negócios é de aprendizado. Se você contrata alguém, está deixando esse papel para outra pessoa. Fazendo por conta própria você entende muito melhor os bastidores de um produto que será seu.

Como fazer para achar potenciais investidores?
Investidores como venture capitalists só investem em quem eles conhecem, então uma boa oportunidade é tentar encontrá-los em eventos e redes sociais. Se você mandar um plano de negócios para alguém que não conhece, provavelmente será rejeitado imediatamente. E vale lembrar que venture capitalists geralmente não investem em negócios que ainda estão começando, mas sim naqueles que estão crescendo de forma rápida.

Se você precisa de alguma inspiração ou dicas para começar a pensar no seu plano de negócios aqui vão algumas ferramentas on-line que podem ajudar.

- Template para um plano de negócios da revista Inc.: http://www.inc.com/tools/business-model-template.html , aqui você encontra um formulário padrão com espaços em branco para você preencher e dar os primeiros passos rumo à inauguração de seu negócio.

- Software gratuito para confecção de Plano de Negócios do Sebrae: http://www.sebraeshop.com.br/spplan/oquee_plano.asp?site_origem=sebrae , dá um passo a passo para montar o seu plano e ainda explica a importância de construir um.

Por Rafael Farias Teixeira
Fonte: Pequenas Empresas e Grandes Negócios

CONTATO
✉ contatos@sitedoempreendedor
✆ +55 55 5555-5555